Santiago do Chile : a nova Buenos Aires ?

Atualizado: Mar 12

Hoje resolvi falar de uma capital que confesso que não esperava muita coisa mas que agora voltava fácil! E é uma viagem internacional bem legal de se fazer pois não é tão cara , o voo não é tão longo, não precisa de passaporte, dá para arranhar no portunhol e tem passeio para todos os gostos!

Pelo título já deu para saber que estou falando da capital do Chile. Comparando com o Brasil eu diria que ela me lembra São Paulo com seu ar cosmopolita. Muitos prédios modernos e arranha-céus (como o SKY Costañera).

Fonte : Júlia Almeida

Mas o que achei mais legal é que dá para fazer vários passeios bate-volta de diferentes estilos saindo da cidade(com guias falando português!).

Eu fiz Valparaíso e Viña del Mar (incluindo passagem em uma vinícola) . Marcamos de ir em um tour guiado em uma outra vinícola mas por motivos de força maior acabamos desistindo.

Existem os famosos passeios ao Vale Nevado ou Cajon del Mapo mas optamos por não ir pois nossa viagem incluiria a região dos Lagos Chilenos e a Patagônia. Mas para quem vai ficar só por ali vale muito a pena!

Nós dividimos nossa visita à Santiago do Chile em :antes e depois da Patagônia. Antes alugamos um Airbnb quase ao lado do Pátio Bellavista no bairro da Recoleta. Achei a localização estilo a Lapa no Rio, muito movimentado, o que tem o lado bom e o ruim... mas era bem próximo do Funicular que subimos e depois de andar lá em cima descemos pelo teleférico que nos deixou próximo à praça das Esculturas e do SKY Costañera.

Fonte : Júlia Almeida

Na volta da Patagônia, como tínhamos milha, ficamos em um Íbis bem no centrão ao lado da rodoviária. E se tomássemos o café da manhã depois das 10 da manhã saia pela metade do preço.

Aproveitamos para andar bastante pelo centro( minhas tias são dessas que adoram comprar besteirinhas) , e andando fomos até a Casa da Moeda( infelizmente chegamos fora do horário de visitação) só podemos ver as áreas externas mas já achei bem interessante.E depois passamos por alguns outros pontos interessantes até chegar no famoso Mercado Municipal. Ele é bem bonito,vale umas fotos . Mas os restaurantes são caros e os atendentes ficam te perturbando quase que te agarrando pelo braço para entrar,achei isso beeem chato. E os entornos não me pareceram muito seguros.

De lá fomos ao Museu de Belas Artes(eu fui e as outras, ficaram,assim como os chilenos, deitadas no gramado em frente) e para o bairro italiano Lastarria onde tem uma sorveteria super tradicional que um dos seus sabores é de rosa( só minha mãe teve coragem de provar e disse que parecia sabonete,rs).

O bairro está no “pé” do Serro de Santa Luzia que também é bem bonitinho e tem uma vista legal da cidade (mas haja perna!) .

Como não aguentávamos mais, pegamos um metrô lotado( minha prima nunca tinha andado de metrô,rs) e voltamos pro hotel.

Para fechar a viagem à Santiago do Chile fizemos um programa super turista-brasileiro mas que achei legal (apesar de em geral não fazer essas coisas). Fui ao restaurante Giratório. Como éramos em 5 pegamos um Cabify van que aqui no Brasil não tem mas achei legal. O restaurante é meio carinho mas a comida é boa e vale a experiência (gira bem devagar!)





Blog De Viagem | Viagens da Júlia


Veja também:

Torres del Paine

Puerto Varas - Chile

© 2019 por Viagens da Júlia. Blog pessoal criado com Wix.com

  • Selo-ABBV-Blog-Associado-200-px
  • b-facebook
  • Instagram Black Round